domingo, 11 de setembro de 2011

Saudades .

Saudade nasce. Não sei por onde começa, nem como vai terminar.
Acontece apenas e o sentimento cresce com os pensamentos das lembranças se materializando e criando formas mais vivas do que possa imaginar.

Doce, alegre e triste ao mesmo tempo.
Não sei como pode ser tão intenso esse momento.
Lapso de desespero bate, e num piscar e abrir dos olhos uma pequena lágrima surge. Pisco novamente e ela escorre por entre as curvas do rosto, pele absorve a pequena umidade e logo não se tem mais vestígios de tal.

Poder fechar os olhos enfim e viver cada momento novamente, poder sorrir e pular com tantos que preencheram esses momentos...

Saudades ...

Um comentário:

  1. ficou massa! bem melhor ki o outro
    add o meu emersonarouche.blogspot.com

    ResponderExcluir